Lua da Noite

Lua da Noite

Os ventos parecem confusos, sinto-os em minha pele enquanto engulo minhas lágrimas. Minha garganta se fecha escondendo as minhas palavras livres. Meu arrependimento de não me calar, me deixa cada vez mais só.
O frio que cobre o meu corpo e me arrepia, parece combinar comigo, com minha tristeza… Com a vida que escolhi para mim. Algo como uma tarde vazia, que só se faz valer a pena no fim do dia… Mas que pela manhã é triste para aqueles que escolheram a solidão de se estar cercada por aqueles que ama.
Talvez a noite me surpreenda novamente, trazendo outra vez aquilo que um dia me fez tão feliz e tão doce. Talvez, a noite me traga as coisas simples, os momentos calmos que verdadeiramente tanto desejo. E as palavras que ecoam em minha mente, mas que quando saem para fora, se mostram meio tortas, imperfeitas, assim como eu.
Venham palavras livres, se mostrem verdadeiras e libertem meus desejos verdadeiros… Que assim seja Lua da noite, e assim será.

Marcela Souza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s