Batalha Interna

Batalha Interna

Meus sonhos me confrontam,
Meus anjos me enganam e me contam,
Luas enluaradas me invadem,
E meus desejos complexos emergem,
Os que me contam, os que me queimam,
O que dizem para me invadir,
Por dentro e por fora faz-se queimar,
E meus desejos enluarados me confrontam,
A paz docemente calma, me anima e me desgasta,
Incoerente faz-se presente, e tranquilamente,
Me enganam e me equilibram.
Me desejam e me invadem,
Me queimam e me desfazem.

Marcela Souza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s