Mil Luas

Mil vezes o vi,
a cada vez apaixonei-me,
em seus braços eu vivi,
e sentirei eternamente,
por algumas vezes fez chorar,
outras cem fez-me sorrir,
eternamente fria, as vezes senti,
que enquanto houver amor,
e eu não lhe fizer companhia,
de santa Lua, de infeliz dia,
sozinha sem alegria,
sempre sentirei-me sozinha,
se não estiver vivendo ele em ti.

Marcela S.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s