Fria, doce e vazia

A mulher que vejo em meu espelho, não é a mesma que está dentro de mim. Se é que um dia já fora, más pensando bem, eu não me lembraria. E hoje penso: Como pode uma garota viver dentro de uma mulher, e uma mulher ser aprisionada no corpo de uma garota? Sei muito bem a resposta desta pegunta, talvez seja por isso que cem vezes dispensei lições de moral, más apesar disso as ouvi mil vezes calada.
E ainda me perguntam porque sou tão séria, tão controlada. Talvez eu seja assim, pois penso diferente, e sinto que vivi em tempos em que o Amor não era algo que se tinha a cada semana com alguém diferente. Talvez eu apenas seja diferente, por pensar as vezes que o único modo de ser compreendida, é permanecer calada.

Marcela S.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s