Imprópia Ilusão

O amor lhe espera,
com leite e canela,
com uma doce ressurreição,
com uma leve ilusão,
más impróprio dizer,
o quanto improvável é o ser,
doce como uma abelha,
assassina aranha em sua teia,
que a arma com doçura,
e a usa com bravura.

Más nada mais posso dizer,
pois improvável ser,
pertence a meu coração,
que a despedida chora,
e ao encontro tem realização,
que quando o vê tem em mente,
que amor não é doce ilusão,
e oferece teu corpo a abelha,
para usar teu ferrão,
más que não aceita da aranha,
a fina teia de ilusão.

Marcela S.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s