Luna

“Olho para mim e tudo que vejo são minhas cicatrizes… Deixei de olhar para meu próprio corpo, apesar da pele estar intacta na maioria dos locais, por baixo da pela as enxergo, e essas são as da alma, estou tão machucada, tão machucada que nada me fere mais, estou perdendo minha humanidade, e ganhando força, perdi minha vontade de cantar, perdi a vontade de dançar, apenas estou perdendo… O que me dava prazer não me encanta mais, e nem os que eu amava me importam mais, poucos restaram. Estou começando a viver uma mentira. Chorei de raiva muitas vezes e cansei disso, não quero mais essas coisas pra mim, más infelizmente não mudarei nada, tudo continuara como está, e que assim seja, apenas espero não me tornar alguém que seja digna de ser chamada de maldita.[…]”

 

Marcela S.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s