Conflitos internos

Os demonios a rondam em uma noite sombria,
Ela não se importa com a casa vazia,
Do contrario sentiria,
A falta que ele tanto fazia,
Enquanto das sombras ela fugia,
Fugindo dos demônios, 
Que ela pensava que a seguia,
Más quando o sol iluminou o céu,
Tudo que ela negava, más dizia,
É que seus demônios, 
Apenas ela os via.

Marcela S. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s